CLICK HERE FOR FREE BLOGGER TEMPLATES, LINK BUTTONS AND MORE! »

Sunday, January 13, 2013

Opinião: Akkarin

Título: Akkarin (terceiro volume na Trilogia do Mágico Negro)
Autora: Trudi Canavan
Editora: Bertrand Editora

Sinopse: Sonea percorreu um longo caminho desde que era apenas uma criança pobre, que possuía um incrível poder por explorar. Ganhou o respeito, ainda que amargo, dos seus colegas aprendizes e um lugar na Guilda dos Mágicos. Mas há muita coisa que gostaria de nunca ter conhecido - aquilo que testemunhou, por exemplo, na câmara subterrânea do misterioso Supremo Lorde da Guilda, Akkarin… e o conhecimento de que a Guilda era observada de perto por um antigo e temível inimigo. Ainda assim, não ousa ignorar as terríveis verdades que o Supremo Lorde partilhará com ela, mesmo temendo que possa ser um truque, um esquema de modo a que ele possa usar os seus fantásticos poderes para atingir algum objetivo obscuro. Pois Sonea sabe que o seu futuro está nas mãos de Akkarin e que só na escuridão conseguirá atingir a verdadeira grandeza… se sobreviver.

Opinião: Akkarin de Trudi Canavan é, sem dúvida alguma, o melhor livro da Trilogia do Mágico Negro, bem como o meu preferido.

Uma das razões pelas quais sei que gostei tanto deste livro prende-se com o facto de o ter lido em Inglês, uma vez que as edições portuguesas têm uma tradução que, na minha opinião, é um tanto ou quanto atabalhoada, acabando por tornar a leitura, em certos pontos, algo confusa, fazendo com que seja difícil apreciar a história a 100%, ou até mesmo a escrita da própria autora, que acaba por se tornar estranha aos nossos olhos. No entanto, tive uma agradabilíssima experiência ao defrontar-me com a sua escrita em Inglês, que é extremamente cativante, com descrições simples ainda que envolventes e, se as personagens assim o permitirem, um ligeiro e velado tom de divertimento que nos faz ter um sorriso sempre a moldar-nos as feições.

Ainda assim, esta não foi a única razão pela qual fiquei rendida a este terceiro volume desta trilogia.

A história de Akkarin é absolutamente brilhante, com um enredo  fascinante e maravilhosamente bem tecido, uma diversidade de pontos de vista que enriquecem a narração e um conjunto de personagens (tanto a principal como as secundárias) que sofrem um crescimento de tal forma espantoso, consistente, coerente e real que nos mantém colados a página atrás de página.


E por falar em personagens, tenho de mencionar Sonea.

Desde o início desta trilogia que gostei imenso de Sonea, uma personagem com qualidades e defeitos; pensamentos, ideias e ideais próprios; uma personagem que nos é apresentada, sempre, com o seu lado bom e o seu lado mau, que nos é apresentada de forma real e humana... Uma personagem que começa por ser uma jovem insegura e amedrontada dos seus poderes, ainda que uma sobrevivente e lutadora nata, mas que muda e se transforma na mulher forte, segura, irreverente, leal, capaz de fazer aquilo que é necessário, inteligente e poderosa com que nos defrontamos em Akkarin. Alguém que passou por toda uma série de injustiças mas que, no fim, se manteve de pé e com a cabeça erguida.

Para além de Sonea, tenho de mencionar Lord Dannyl, que me encantou logo desde o primeiro volume desta trilogia com a sua personalidade e modos suaves, corteses, divertidos e, sem espaço algum para dúvidas, absolutamente apaixonantes; Lord Rothen, alguém que se destacou por ser a figura paternal que Sonea tanto necessitva e, obviamente, o Supremo Lorde da Guilda, Akkarin, que me fez sorrir que nem uma tola de cada vez que fazia (ou dizia) qualquer coisa.

Com tudo isto dito, tenho de reafirmar o quanto amei este livro por apresentar uma conclusão brilhante, cheia de sorrisos e lágrimas (oh sim, muitas lágrimas...) para uma trilogia absolutamente espetacular, com personagens brilhantes e uma protagonista que se tornou numa das minhas personagens preferidas de sempre.

Dou-lhe 5 de 5★!

Thursday, January 3, 2013

Opinião: A Iniciação

Título: A Iniciação (segundo volume na Trilogia do Mágico Negro)
Autora: Trudi Canavan
Editora: Bertrand Editora

Sinopse: Imardin é uma cidade escura e de intrigas políticas, onde aqueles que detêm a magia detêm o poder. Dentro dessa ordem estabelecida errou uma jovem menina de rua com extraordinários dons mágicos. Depois de adoptada pela Guilda dos Mágicos, a sua vida mudou para sempre - mas para melhor ou para pior? Sonea sabia que iria enfrentar um momento difícil na sua formação dentro da Guilda mas não fazia ideia do nível de animosidade que iria encontrar por parte dos restantes aprendizes. Filhos e filhas das famílias mais poderosas do reino, os seus colegas parecem determinados a vê-la falhar - a qualquer custo. Mas, ao aceitar a proteção do Supremo Lorde da Guilda, Sonea pode ter abraçado um destino ainda mais temível, pois Akkarin guarda um segredo muito mais negro que suas vestes de mago.

Opinião: Depois de ter gostado sinceramente do primeiro volume desta trilogia, estava mais do que muito entusiasmada com a perspetiva da sua sequela. Sequela esta que, devo desde já dizer, não me desiludiu.

Pessoalmente, preferi este segundo livro ao primeiro, especialmente devido ao facto de este se desenrolar, na sua maioria, dentro da Guilda, com um enorme foco na vida académica de Sonea, bem como na sua relação com os restantes aprendizes e os seus professores. O resto do livro divide-se numa alternância entre duas outras linhas de narração: as viagens de Lord Dannyl, agora Segundo Embaixador da Guilda em Elyne e o dia-a-dia do Administrador da Guilda, Lorde Lorlen, confrontado com toda uma série de problemas, que vão desde uma onda assassinatos com os quais tem de lidar de forma extremamente cuidadosa a negros segredos de pessoas que lhe são próximas e que são desvendados.

De todas as diferentes perspetivas e linhas de ação, a minha preferida é a de Sonea, uma personagem com a qual simpatizo grandemente e cuja personalidade tem toda uma série de camadas que só a tornam mais complexa, real e humana aos olhos do leitor. Sendo posta de parte desde o momento em que é admitida na Guilda, Sonea passa por uma exclusão social incrivelmente pungente, tornando-se vítima de bullying por parte de vários aprendizes, chegando mesmo a atravessar situações verdadeiramente dolorosas e dramáticas que poderiam ter tido consequências absolutamente devastadores caso a jovem não fosse tão poderosa... Todo o tema é-nos apresentado incrivelmente bem adaptado ao mundo em que nos encontramos, sendo capaz de, ainda assim, fazer pontes para com a realidade vivida pela nossa sociedade, demonstrando, por exemplo, a ineficácia dos conselhos que muitas vezes são dados e a impossibilidade de contra-atacar quando se é considerado como alguém sem valor e interesse, dado que fazê-lo significaria criar uma posição ainda mais precária e instável para si mesmo dentro da organização em causa. Apesar de tudo, Sonea, através da sua força, coragem, persistência e determinação em ser bem sucedida, consegue destacar-se academicamente, sendo isso que acaba por fazê-la levar a melhor sob os seus atormentadores.

Para além de tudo isto, todas as interações entre Sonea e o Supremo Lorde da Guilda, Akkarin, bem como o enredo que se desenrola em volta de ambos, acabando mesmo por entrelaçar as vidas destas duas personagens inicialmente sem qualquer ligação aparente, é extremamente cativante sendo, sem dúvida alguma, um dos melhores aspetos deste segundo livro.

Um outro ponto que muito me agradou foi a forma como a autora abordou temas como a homossexualidade (de forma extremamente natural e humana, não entrando no campo dos estereótipos, o que muito me alegrou) e a discriminação (tanto sexual como social, ou até mesmo de género), expondo de forma crítica os problemas que a nossa sociedade ainda hoje enfrenta.

Dou-lhe, por isso, 4 de 5 por ter conseguido, fora tudo o resto, ter um final incrível e desenvolver toda a história de tal forma que tive de começar a ler o terceiro livro meras horas após ter terminado este.


Wednesday, January 2, 2013

Book Haul: Dezembro/Natal

Bem sei que tenho andado algo ausente, mas com o início do ano letivo e férias de Natal onde muito teve de ser feito e pouco tempo livre sobrou, a disponibilidade para me dedicar a este blog diminuiu drasticamente. No entanto, agora estou pronta para retirar este meu cantinho das férias forçadas em que se viu obrigado a entrar!

Assim sendo, aqui vão alguns dos livros que comprei no mês de dezembro (e que, obviamente, recebi no Natal) e sobre os quais ainda poderão vir a ler opiniões:


Uma Morte Súbita de J. K. Rowling
Trocada de Amanda Hocking (primeiro volume da trilogia Trylle)
Madame Bovary de Gustava Flaubert
Glitch de Heather Anastasiu (primeiro volume da trilogia Glitch)
O Fio das Missangas de Mia Couto (livro de contos)

Maria x